sábado, 20 de fevereiro de 2016

O chá de bebê ...

O oitavo mês se aproximava e a freqüência das visitas ao médico também..sua barriga já estava enorme, sentia dificuldades para dormir, dores nas costas, pés inchados, o verão se aproximava...olha vou falar uma coisa, as mães são heroínas na gestação.

Nossa bebê chutava e mexia demais eu podia sentir e ver na barriga da minha mulher.

Planejamos então fazermos o Chá de bebe, ou seria chá de fraldas ? não tínhamos certeza pois éramos pais de primeira viagem, a prima mais nova já tinha 20 anos, eram praticamente tios e avós de primeira viagem também, ninguém da família tinha essa experiência.  Então fizemos consultas na internet que nos ajudaram em muito..Mas quem organizou tudo foi minha cunhada, pois minha esposa se sentia muito cansada naquele último mês de gestação. Foi tudo bem organizado desde os convites, brincadeiras, comes e bebes..ganhamos muitos presentinhos, alguns até que nunca usamos, coisas que já não se usam mais (mas lembrem-se eram todos marinheiros de primeira viagem...kkk). O que ganhamos muito mesmo foram as fraldas, de todas as marcas e tamanhos achamos que teríamos fraldas para uma eternidade (..não duraram dois meses) mesmo assim achei bom porque ai já dava para fazer uma boa economia...

Entrávamos no ultimo mês de gestação...caramba, falta pouco pensava eu...as visitas ao médico eram semanais e eu preocupado com a aposta que tinha feito com o médico..mas eu ainda tinha minhas dúvidas se assistiria ao parto.

As malas já prontas no canto do quarto a espera do rompimento da bolsa...mas o médico sempre dizia não havia dilatação ainda para o parto normal. Parecia uma eternidade, o meu coração pulsava a cada dia mais forte, adrenalina pura, acho que passava muito nervosismo para ela.


Trinta e nove semanas e meia, dia 08/12/08 as 10:00h nova ida ao médico e nada de dilatação suficiente, pensei  não hora “não acredito”. O medico olhou para nós e disse com muita calma...em duas horas aguardo vocês no hospital..nasce hoje.