sábado, 23 de janeiro de 2016

Ser pai após os 50 anos é uma experiência de vida.

 As razões para ter filhos na maturidade podem ser muitas. As principais podem ser separações, casamentos com outros cônjuges ou por simples decisão de constituir ou ver crescer a família depois de certa idade. A paternidade e a satisfação de ter um filho independe da idade do homem. Ser pai aos 20 anos e aos 50 é bem diferente. O jovem, aos 20, de maneira geral, está em fase inicial de carreira e com vários desafios a sua frente. Diferente do homem que aos 50 anos já está com a carreira consolidada e a vida financeira, a principio, mais estável.


A emoção de ser pai.
Para o homem a paternidade mais tardia pode trazer uma serie de benefícios e emoções. Com o nascimento até a divisão de tarefas cotidianas no cuidado com a criança e  auxiliar no processo de assimilação da nova situação.
A paternidade tardia pode trazer benefícios tanto para o pai como para o filho, como por exemplo, estar mais presente em situações simples como levar e buscar o filho na escola, participar de reuniões pedagógicas ou até mesmo reaprender a brincar.
Um pai na fase mais madura da vida, certamente já vivenciou mais experiências ao longo de sua vida. A Diferença de idade traz algumas situações engraçadas e que precisam ser levadas na boa e de bom humor. Quando saio com minha filha de 7 anos, muitas pessoas me perguntam se é minha neta. Dou risada e falo que é minha filha. tem gente que fica chocada mais levo com bom humor. Ela com certeza estranha a comparação mas encara brincando.